quinta-feira, 16 de março de 2017

Guineenses, nô fassi exame de consciências de tudo Nós


Caros irmãos e compatriotas Guineenses! No fassi exame de conciencias de tudo Nós!

Começando pa avalia em cada cidadao singular e,cu pleno direito de nô exercícios fisicos na processo de mudança rumo ao competiçoes de indices de desenvolvimento humano de Guiné-Bissau e digno de identidade suma um Territorio livre cu si Bandeira,povo soberano e livre de escolhi si chefe de Estado suma prato de cada 5 anos que Constituiçao da Republica ta dano direito e cada kim e portador de si prato cu si cudjer pa e sirbe cunforme si vontade sim pressao!

Npunta!??.

Ba kim cu ta diça é nganado cu ilusso de falto de respeito pelo facto de um camisola ou promeça de um lugar ate no ta disquici fase bom escolha!... Ba quim cu ta bai tras de kilis qui acusado de disvio de fundo abundante de aparelho de Estado pa bai vota na si duno a pa e sumi poder?

Nô bai pa exame de conciencia anos tudo sim indica outro nô dixa nô cabeça?!...

Ba quim cu ta pauta e cu ta coohabita cu ladroes de estado qui basta exerce funcao na qualquer que seja direcçao de grande entrada de receitas publicas é ta cumpo casas na vista publicas sem ter vergonha de povo sofredor que Cabral da si vida pa liberta de jugo colonial?!...

Ba kim cu ta viola estatuto de um Partido qui criado na clandestinidade mas cu objectivo de liberta Guine e que nin si custa sangue(carne e osso de Seres humanos)..

Mas esta bem claro de cuma inedimícivel na Estatuto de um dos grande partido e de historia mundial que PAIGC

De Cabral,Nino Vieira,Manuel Saturnino,Pansau Na Isna,Titina Sila,Osvaldo Vieira,Canh Na Ntungue,Lucío Soares,Domingos Ramos,Ducky Djassi.ê tchiu na fica pa substitiu cu etc...

Mas é nega protege PAIGC é admite ex-milicias populares e ate inclusive ex-comandos africanos que luta contra militantes de partido de libertaçao Nacional

Por inquerivel que parece gos pa sê catem vergonha e ta cunfundil cu djintondade ê toma antigos combatentes e alguns restos de horeis vivos dês dolerosa Patria pa utiliza pa fassi campanha pa sê caça voto e nim ê ca tem moral de lembra cuma kil djintis é merece bom trato suma herois vivo dum Naçao ki custa Sangue...

Nunde se dignidade qué luta par el

Djubi caso de comandante Manel qui si tudo camaradas caso de Eles tudo militantes verdadeiros que combate regime colonial:
Objectivo e era pa luta contra injustiça,contra falta de hospitais,escolas e infra estruturas e dignidade de homem Guineense!...

Bô contam depois cu cumandante esta cu problema de Saúde e tem aparelhos na nô hospitais pa fase check up?!..

Canto ministerios que teneu centenas de carros climatizados e bo mostram pelo menos um scaner de velha geraçon na Hospital Nacional Simao Mendes?!...

Bô mostram cal combatente da liberdade de Patria na sê 100% pelo menos 50% que fica quase arrependido pa hora ki odja Aos nim casa de dita ê ca tene mas ex milicias ou seja comandos africanos ta bai Portugal é recebi sê dinheiro por cima e pudi cre sê mindjer pabia e tene dinheiro!

Será que mudança de geraçon na custa ate na punto de disquici kilis que da vida pa es terra pa é fica fora de previlegio e kil camalhoes que cume cu tugas muda côr pa tchupa P.A.I.G.C.

Gos pa sê falta de pustura é misti muda nome de Paigc pa pgc

Impustures de becu cuma praça!

Nha ermons si Cabral pudi ba lanta mas bibu cu si energia e na ruma si camaradas cu si amabilidade mas ntem certeja si e punta Dna Teodora Inácia pabia que bô admiti Comandos africanos pa girigi PAIGC

Tudu na impina ate na ultimo banco de sede de Paigc pabia resposta puro ca na tem?!...

Ca no iara nô garandes ate na punto qui ami propi usa palavra de fala de nome de PAIGC

Mas Sim actual dirigentes de PAIGC

P.A.I.G.C tene um Estatuto Intocável na historia Mundial e cana ripiti mas e tene único e singular Mérito suma único Partido na Mundo cu liberta dois Naçoes cu Sedu Guiné-Bissau e cu Ilha de Cabo-Verde...

Cal partido na mundo cu fassi kila!?...intelectuais bô contrariam...(...)...

Ali ndixa parenteses pa bô prenche

Nha ermons nô toma muito cuidado cu mao heranças e kila esta na sangue de cada guineense

Homens guineenses é ta luta contra um outro pabia Espírito de uniao lundjo nos suma ceu cu terra...

Nha ermons nô djubi capacidade de Amilcar suma ki invejacel na ponto de vista de conjugo vocabularios de portes muito academicos e cuma ki ca consegui uni Flingui cu Paigc pa pudi ba torna dois composicoes na um so fileira!

Mas e consegui cusa mais dificil liberta dois Terras na um unico partido!...
Cal dia ki nõ na reconheci nõ recursos humanos cu no proprio conciencias suma guineenses dirigentes de Estado?!..

E so hora ki no muda no mentalidade pa coisas milhores pabia nô pudi
Mas e so hora cu justiça aplicado...
Cal dia que ladroes de Estado na julgado na Guiné?

Pelo contrario um furtadur de pano ta shutado toqui matadu
Mas ladroes de estado ta bisti fatu forado cu carro de cerca de cinco milhoes e ninguim cata tocal pa contrario e ta tchomadu djinton!...


Cal dia que hospital Nacional Simao Mendes na Respitado pa e tene bons aparelhos invez de cumpra prados pa direcçoes gerais pa deixa povo na muri pa falta de condiçoes hospitalares

ANP: Comunicado de Imprensa


PRS: Nota à Imprensa da direcção da Representação do Partido da Renovação Social no Reino Unido

sábado, 25 de fevereiro de 2017

AINDA SOBRE O ESTADO E A NORMALIZAÇÃO DO ANORMAL

 Por, Edson Incopté

Uma das principais causas, se não a principal, da fragilidade do Estado na Guiné-Bissau é a promiscuidade nas relações institucionais. Isto é, o não respeito pela separação dos poderes e interesses públicos do privado, onde se incluem, obviamente, os partidos políticos, que juridicamente, nunca é demais lembrar, são organizações de direito privado.

A partidarização da administração pública, uma vez que é completamente utópico falar em Aparelho de Estado, é das consequências mais drásticas dessa promiscuidade, originando e fomentando uma instabilidade penosa nas instituições públicas, em funções que, a priori, seriam meramente técnicas, jamais políticas.

Por outras palavras, a politização, ou melhor, a partidarização da administração pública guineense é uma grande enfermidade que vai corroendo as bases para o fortalecimento do Estado na Guiné-Bissau.

Outrossim, o nível de relacionamento entre o público e o privado, consideremos empresas de capital privado, é ainda mais absurda e desmedida.

É normal, completamente normal, que um dirigente da administração pública seja dono ou esteja na administração de uma empresa de capitais privados, com ligações ao Estado, num perfeito conluio de interesses que favorece todos os envolvidos, menos o Estado. Isso para não falar de dirigentes partidários na administração de empresas de capital público.

É hoje normal, completamente normal, que um deputado da nação esteja na situação acima descrita, na direcção de uma empresa de capitais privados com ligações ao Estado, ou que seja até o presidente da Câmara de Comércio, Indústria, Agricultura e Serviços, nada mais que uma associação empresarial privada; quando o próprio Estatuto dos Deputados, no seu artigo 21, referente ao impedimento, esclarece o seguinte “Aos Deputados da Assembleia Nacional Popular são vedados os direitos de:
 b) Participar no exercício de actividade de comércio ou indústria, em concursos públicos e fornecimento de bens e serviços, bem como em contratos com o Estado, e outras pessoas colectivas e de direito público;”

É até normal que um deputado da nação seja ao mesmo tempo o presidente da Federação de Futebol, a ainda assim o país ambicionar a não politização da instituição ou a sua independência. Quimérico.

Enfim, é necessário separar o público do privado; a administração pública dos partidos; o Estado dos agentes e interesses económicos. Esclarecer a mescla do que é público, mas tenha a sua autonomia administrativa a financeira, conferida pelo próprio Estado.


Questões essenciais para a criação de um ambiente político, social e económico mais saudável, fortalecendo a democracia, não só por via da consolidação do Estado, com instituições mais fortes e credíveis, mas também os próprios partidos políticos.

PAIGC e aumento de tráfico de droga na Guiné-Bissau

Por, Carpinteiro Wilrane Fernandes

Há um truque novo nas notícias que nos chegam nas redes sociais ou nas menções feitas pelos "média" através destas (em especial no Twitter), havendo mesmo uns jornais nisso " são especialistas", useiros e vezeiros nessa prática: publica-se um título com algo que garantidamente chama a atenção, criando a subliminar sensação de que as coisas se passam na Guiné-Bissau e, depois, quando se vai ler a notícia, verifica-se que é do outro lado do mundo.

Estejam atentos a coisas como "tráfico de droga aumenta na Guiné-Bissau" ou "as ilhas foram vendidas aos traficantes" ou algo assim. Clica-se a notícia e verifica-se que, afinal, o tráfico de droga foi em Espanha ou em Brasil e ou em Cabo Verde. O site ou blogue, entretanto, tendo-o nós "visitado" porque caímos no "isco", já nos inundou de "pop-up" ou de outra publicidade, colocando-nos no fundo da página outras notícias enganadoras de natureza similar. Para o que interessa ao site ou blogue, passou logo a contar com mais "clicks", para os números que vai mostrar aos anunciantes com vista a promover-se.

Assim, caros amigos, quando lerem "mulher foi ao banco nua" podem ter a certeza de que não foi em Cête ou em Tercena. Mas se acharem mesmo picante (e tiverem tempo para) ler essa historieta passada em Ulan Bator ou em Baku, não hesitem...


Na Guiné-Bissau, quando a realidade não provoca escândalos ou situações anómalas, importamo-los. Faz parte do nosso défice... É assim que a coisas funcionam neste país de inocentes úteis e chicos espertos.

ler mais nos seguintes links:
http://7ze.blogspot.pt/2014/04/recados-para-portugal.html
http://7ze.blogspot.pt/2015/04/deam-nos-orgias.html
http://www.latabla.com/narcopiloto-de-la-cia-capturado/

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

O congresso di Guintis di PAIGC

Por, Saliatu Sali Costa

Bom, apesar de estar sob medidas de coação, encontrando-me fortemente vigiada (afinal sou importante e não sabia 😀), venho partilhar convosco o meu pensamento deste dia 10 de Outubro, data que nos lembra o congresso de Cacheu, congresso di Guintis di PAIGC! Lembrem-se?

O Facebook me lembrou deste dia, como se eu tivesse lhe pedido, porém encontrei pertinência no facto! Lembrei-me do discurso do "nosso" DSP, homi ku tá papia sabi, e é nosso sim; nós o apoiamos, também; e lembrei-me do discurso emotivo do Nhu Manel Saturnino, que pedia reconciliação e união no partido.

Eu em Portugal, segui a cada minuto todo o desenvolvimento do congresso; té otcha nô kontadu kuma: Engenheiro Domingos Simões Pereira nganha liderança di partido e no seu discurso, apontou o bandido do Manuel Saturnino como Presidente de honra do PAIGC, pelo papel desempenhado!

Senti-me animada e confiante com a vitória, ciente de que ganhou o mais bem preparado, ou, de maneira mais clara: kim ku kunsidu internacionalmente.

No mesmo dia, ao falar com o meu pai, perguntei-lhe: Papá, kuma gora ku bu sinti? E ele:
-Fidju femia, n'sta kontenti; kil ku nô ka pudi Fassi, êssis na fassil ! Do outro lado da linha, senti a alegria do velho e me alegrei!

Chegou a vez de escolherem o candidato do PAIGC para a Presidência, Foi o Jomav e também aplaudi bastante, senhor que eu conheço muito bem e que deu provas da sua capacidade e seriedade enquanto Ministro de várias pastas! Vitória soma Vitória e por fim o Tonton Cipriano Cassama, nha tio ku nô ta djumbai suma colegas!

Nha ermons, PAIGC no seu melhor, ê nganha tudu kussa!
Nô na repeti kê ku nô fala badja:
Engenher Domingos, suma kim ku nganha; i fika na ki discurso bonitu, i ka djunda ki utru ala pa ê pertu n'ghutru, pa tenta um profundo reconciliação interna; muito pelo contrário, ê dicidi: mostra kada kim si lugar, cada Santchu na si pó! E a ala vencida, porém de peso, e que um estratega jamais daria ao luxo de desprezar, que não tinha digerido bem a derrota, viu uma grande oportunidade de fazer finca pé por tudo e por nada.

Nô pera gubernu, nô ansia um governo sim nada ku na sussal, um governo cheio di guintis ku dá dja prova di sê qualidade! Nundé ki governo gora? Pa kada kim julga, ku si consciência! Ami mé, nfala logo pa nô dá nô apoio, pa ka ninguim despreza Botche Candé!

Guintis na n'ghuni-n'ghuni kuma kussas ka sta diritu: Cipriano na ramata té na Angola, DSP ku si mininu bonitu tudu dia na dá entrevistas, Jomav kila nô ká sintil ba; guerra kumssa entre Cipriano ku DSP, bô lembra?

Nô guintis garandis, kumsadu pa nhu Manel, ê sinti tcheru di kussa ku ka sta diritu, ma ê lestu ku disisti di sinta kombersa pa uni ki tris pedra di fugom! Ma tambi, si mininu rissu garganti, garandi tá dixa mundu krial!

Engenheru pa si vez, i na sustenta ki guintis ku kria blog di Koba mal, logo na campanha, i kumssi poder di mídia, i djiru mal; ma na Guiné, som pa bata findji tulu kkkkkk! DSP Fassi pacto ku Deus i ku diabu tudu djuntu, i diskici kuma kada kim tá bim kobra di sêl, hum-hum...

Kombersa na kombersadu, mininus di Domingos Simões Pereira na Koba guintis mal tudu dia... Ê kumsa na Cipriano; kaba ê ka medi nada; tudu guinti ê tá ratcha mal kkkkkkk, ma é tá pagadu pa kila... No meio de tanta palhaçada, Jomav bati vap, nó sunhus tudu Kai... Ma Jomav, bu iara mal, ki governo si bu ka batil ba, Borgonha na dita; Pabia kil ku ê na Fassi ba ka na tchiu, nô kumssi badja manga dêlis! Ou nô pensa mesa redonda i partido, tchiga bu Fassi kuma ku bu misti? FMI mé dá badja sê parecer sobre governo.

Jomav mé bu iara, bu batil má bu ka danu solução mindjor... Mbom ala opressão kumssa; frustração, guintis ku ka kustuma Trabadju di kansera; Nô engenheiro fala kuma: mbom; ami nkana manda, ma nim abô tambi bu ka na manda, povo pa é kumé sê merda; nka mporta si escola ka tem, si hospital ka tene condição, nka mporta nada; ma nim Jomav tambi ka mporta!
Na meio di guerra di homis, anôs koitadi, nô Bida nô ka ossa nim turssi!
Nka pudi fala i djusta, nka pudi fala nada, ameaças na tchubi pa tudu ladu kkk... Djubi ami mmedi bô, mpanta Tô ku nna tirmi kkkkkkkk... Nha Facebook sta vigiado, ma nô na fala êlis kuma: pa é kontinua pantanu, pa ê kontinua sugundi!

Nô tem ku idolatra bô ídolo anôs tudu, antis di bô kobanu na blog! Nó tem ku fala: sim senhora, DSP i Santu, i Fassi tudu certo. I Fassi, ma i rianta bôs di Portugal pa Bissau sim paga bilhete kkkkkkk!
Cada kim ku dá si opinion, i bandidu, i tchamidur, i ladrom, i burru, credi! Nim bô ka lembra aonti, nim bô ka tene consciência!

Mbom, suma kim ku mas kumssi bôs i DSP, nô na ngodal, pa i pidi bôs: pa bô danu permissão pa nô pensa, pa nô papia baixinho, pa nô falal tambi kuma, pa i livra di bôs, bô sussal tudu ku ê bô comportamento! Abôs i mininus formadus, recém-formadus, nô precisa di bô expressão pa leba terra dianti, i ka pa desinforma, pa inventa, pa konta mintida, pa Dana nomi di terra na tudu lado, pa sustenta ê clima di ódio té dentro di família di guintis! Suma abôs i justos, bô perfeito, bô sibi tudu, nta bô admiti kuma: Democracia i assim, kada kim tene si manera di odja kussas, i ka tchiga bô vigianu!
Mbom; aôs i djusta, mmedi dja, mpanta mal!

No meio disso tudu, ntene pena di guineenses, di anôs ku acredita na bôs, ntene pena di nha papé, Kombatenti ku luta pa sintanda bôs nundê ku bô na ronka malcradessa nel sim, kuma bô na pantam, pa mmedi papia! Boka iam! Kkkkkkkkk

Façam melhor, mas cuidado, i na bim tchiga pa kada kim toma si kinhom!